Água fresca... para ideias com sede...

segunda-feira, janeiro 29

Moringues (2)



Aproveitando o poema que o nosso amigo "Diamond" deixou em comentário:

O Moringue

O sol que queima as folhas das palmeiras
E os pés caminhantes sobre a areia
O sol que traz o vento e afasta o peixe
Ele não esquentará a água do moringue.

Não há sol no canto desta casa
Há sombras dos luandos que fazem as paredes
A areia do chão traz a frescura da terra
Os caniços do luando têm a frescura
Que trouxeram das terras de Cabíri
Quando, de andar nas canoas, voltamos do mar
E a garganta vem a arder como se fosse sal
A água do moringue sabe-nos como nada mais.

E, a quem nos pede, com o coração alegre,
Nós a oferecemos, nas canecas de esmalte.


Henrique Guerra

2 comentários:

gaviao disse...

Só quem já bebeu água de moringue, pode saber da sua frescura total.
GED

Alice Almeida disse...

Tínhamos sempre água no moringue!...

Related Posts with Thumbnails