Água fresca... para ideias com sede...

domingo, janeiro 28

Moringues (1)



4 comentários:

ana b. disse...

Isto é tudo para dar de beber à... malta? :-))

Ignotus disse...

O Moringue


O sol que queima as folhas das palmeiras
E os pés caminhantes sobre a areia
O sol que traz o vento e afasta o peixe
Ele não esquentará a água do moringue.

Não há sol no canto desta casa
Há sombras dos luandos que fazem as paredes
A areia do chão traz a frescura da terra
Os caniços do luando têm a frescura
Que trouxeram das terras de Cabíri
Quando, de andar nas canoas, voltamos do mar
E a garganta vem a arder como se fosse sal
A água do moringue sabe-nos como nada mais.

E, a quem nos pede, com o coração alegre,
Nós a oferecemos, nas canecas de esmalte.


Henrique Guerra

Ignotus disse...

Gostei imenso do artigo sobre os angolanos na terra do Tio-Sam!

Já por mais de uma vez, ao utilizar o Google-Earth na procura de Angola, o mesmo me remeteu para diversos locais dos States.

Há tempos, ao procurar por Penafiel, fui dirigido para uma localidade com o mesmo nome no México.

Jamais sonhara que houvesse por aquelas bandas rastros da velha Pena-fidelis ou da antiga Anégia dos romanos.

Embora imenso, por vezes o Mundo parece tão pequeno, tão pequeno, que um espirro do Tio-Sam o faz estremecer!...

...Se o fizesse apenas estremecer!...

Como neste momento estremeço de frio, vou aquecer os pés...

Diamond

Toke disse...

Como são belos os morigues!
Toke

Related Posts with Thumbnails