Água fresca... para ideias com sede...

quinta-feira, maio 3

Será que até no Zoo se vê a preto-e-branco?

Knut, um ursinho polar, brinca com o seu tratador, no Jardim Zoológico de Berlim.

O ursinho Ernst é vizinho do ursinho polar, no mesmo Zoológico.
Mas, enquanto os visitantes se acotovelam para tirar uma foto a Knut, que sobreviveu à rejeição materna e se transformou num fenómeno de marketing na Alemanha, este só chama a atenção de uns poucos visitantes.

É caso para dizer: "E eu?"

1 comentário:

Poliedro disse...

Creio que se trata de um exemplo vivo de uma situação humana, às vezes, acontecida, bem real e visível também. O nosso inevitável egocentrismo sem exageros ou tornado doentio, por vezes, também quer atenções, mimos e amor. A pergunta, em face de uma situação como foi descrita adaptada a nós, todos já nos questionamos e aos outros com a pergunta:"E, eu?" Apelando pela atenção a nós. Creio que faz parte do que somos, do nosso terno ser, da condição humana que quer total atenção e plena compreensão. Não concordam?
A Amizade, O Amor, A Compreensão, A Estima, A Consideração, são actos nobres que devem estar sempre presentes na conduta do Homem.
Os simpáticos ursinhos, são exactamente como nós, podem crer. Em tudo! Exigem, apelando por compreensão e carinho.
Terna, doce, envolvente e arrebatadora, esta situação!
Com respeito e estima
Abraço
pena

Related Posts with Thumbnails